-->

Carnaval, bunda, cerveja e otimização para o Google

Graças à nossa liberdade de acesso e expressão na web - que nunca devemos tomar por dada e pela qual sempre temos que lutar - ela nunca será um lugar chato. Aliás, fazer chegar a web a todos os cidadãos, permitindo a sua manifestação através dela, é dever de toda nação verdadeiramente democrática. Mas o assunto deste artigo não é bem esse.

Quem posta algo na web quer que este algo seja lido, ouvido, visto, ou tudo isso ao mesmo tempo. A forma mais popular de alguém chegar a um determinado conteúdo na web é através dos mecanismos de busca (ainda que, de forma crescente, as pessoas estejam confiando mais na curadoria de seus pares, nas redes sociais, para a descoberta de novas informações).

Sempre que presto algum serviço de consultoria voltado à presença de uma empresa na web, alguém sempre manifesta o desejo de ter seu portal nas primeiras páginas de uma busca no Google. Minha resposta básica para este desejo é a de que o conteúdo deve ser de boa qualidade e todo o resultado virá a partir disso. Ou, como diria o Kevin Costner, "If you build it, they will come!".

Dito isto, sim, há alguns truquezinhos a serem considerados...

Guidelines, as boas práticas

Se você é um prestador de serviços, você tem que decorar o Search Engine Otimization Starter Guide, editado pelo Google. Mas, você me pergunta: e os outros mecanismos de busca? E eu respondo: esqueça! Tudo o que você fizer pensando no Google funcionará, também, para os demais mecanismos de busca. E enquanto o gráfico de popularidade fornecido pelo Alexa continuar parecido com o da figura abaixo isto seguirá sendo verdade.

Não vou falar aqui de dicas mais técnicas, mas uma eu não vou deixar de lado: garanta que seu portal tenha um bom Sitemap, o mapa de seu site que os mecanismos de busca usarão como um grande auxiliar para encontrar a informação nele. Bons sistemas de gestão de conteúdo web possuem módulos que facilitarão muito a sua vida. Mas mesmo que o portal de sua empresa esteja a cargo do seu sobrinho bacana, existem serviços que geram, gratuitamente, um Sitemap que ele poderá utilizar.

Se você resolveu começar a otimizar o seu portal agora, antes disso comece a medir a popularidade atual de seu portal para que tenha com o que comparar depois e ver quais práticas, de fato, melhor funcionam no seu caso.

Título

É o título de sua página que aparecerá listado nos resultados dos mecanismos de busca. Quanto mais atrativo a seus leitores é óbvio que é melhor. Mas não adianta colocar um título que seja uma propaganda enganosa. Uma coisa que os mecanismos de busca também avaliam em seu portal é a taxa de rejeição (bounce rate): se alguém chega até seu conteúdo em função do título e percebe que ele não tem nada a ver com o mesmo, ele irá embora rapidinho e você perde pontos no ranking de busca. Ao contrário, se o seu leitor gostou do título e continuou lendo, sua taxa de rejeição diminui e aumentam as chances dele recomendar ou referenciar seu texto em algum outro conteúdo. Quanto mais links você tiver, em outros portais, para seu conteúdo, mais pontos você ganha. Por isso, em algum momento, terei de falar de carnaval, bunda e cerveja para que meu próprio título não transforme-se em propaganda enganosa.

Cabeçalhos

Por alguma razão, mecanismos de busca gostam dos cabeçalhos em seus textos. E é por uma simples questão de ilustração que os estou utilizando aqui (mentirinha! - de fato estou aproveitando para também testar esta prática). Por outro lado, é fato que os cabeçalhos ajudam a organizar as ideias de seu texto, propiciando uma experiência mais agradável a seu leitor.

Palavras-chave: o carnaval e a bunda

Os mecanismos de busca lêem todo o conteúdo de seu site para poder indexá-lo. Quando você faz uma busca no Google, você não está buscando algo diretamente na internet, mas no índice que o Google construiu para ela. Para entender melhor como isto funciona, veja o vídeo abaixo:


Se eu quiser saber quais as palavras-chave mais procuradas em 2012, o próprio Google fornece esta informação em seu Zeitgeist. Infelizmente, se eu quiser saber as palavras-chave mais procuradas neste momento, o Google só fornece essa informação para os Estados Unidos, Índia, Japão e Singapura. Neste ponto, o twitter fornece uma ajuda adicional (ver figura abaixo).

Usar palavras-chave populares no título, nos cabeçalhos e ao decorrer do texto, nesta ordem, aumentam, a possibilidade de seu conteúdo entrar no radar dos mecanismos de busca. Mas cuidado! Usar palavras-chave em excesso pode fazer com que os mecanismos de busca considerem o seu conteúdo como spam e, neste caso, você perde infinitos pontos na indexação. A bunda e o carnaval foram usadas no cabeçalho desta parte do texto apenas como ilustração. Se eu quisesse mesmo ganhar mais pontos nos mecanismos de busca eu falaria mais sobre a beleza das rainhas das baterias das escolas de samba, em especial da "Águia de Ouro" e da "X-9" e lembraria do fantástico artigo de Joaquim Ferreira dos Santos enaltecendo o Bumbum de Carnaval. Mais do que isso, colocaria como título do próximo cabeçalho o Big Brother Brasil.

Big Brother Brasil

Avalie, também, as próprias estatísticas relativas a seus conteúdos e as utilize para verificar o que os seus leitores gostam de ler. Mas, mais uma vez, tenha cuidado. É impressionante a quantidade de pessoas que chegam ao portal da minha empresa procurando por "big brod". Quero crer que estes infelizes incautos queiram saber sobre o "Big Brother Brasil" e, ao "simplificar" sua digitação, caem no meu site, acham que foram vítimas de propaganda enganosa e aumentam a minha taxa de rejeição.

Não se torne, porém, um viciado em agradar seus leitores. Isto não funciona. Eu sempre me surpreendo com o resultado das estatísticas dos sites com os quais trabalho. Às vezes eu acho que escrevi uma obra de arte e quase ninguém lê. Em outras ocasiões, por motivos que sequer chego a descobrir, um post desinteressado em meu blog simplesmente bomba. Em abril de 2011 escrevi um texto sobre a série Alice da HBO que, no início deste ano, começou a aparecer entre os mais acessados. Analisando as palavras-chave que levam as pessoas até esse conteúdo, vi que estavam buscando pelas atrizes do filme "Muita calma nessa hora". Uma busca no Google rapidamente mostrou-me que em janeiro de 2013 o filme, completo, foi disponibilizado no Youtube. Se as coisas estão mesmo relacionadas, ou não, é impossível de dizer com certeza.


Faltou falar de cerveja.

Cerveja

Anotadas as poucas dicas deste artigo (decore o Search Engine Otimization Starter Guide, forneça um bom Sitemap aos mecanismos de busca, crie um bom título, separe as seções de seu texto em cabeçalhos e faça o bom uso de palavras-chave), lembre-se: apenas o bom conteúdo é que garantirá a fidelidade de seus leitores e mais links para as suas páginas.

Agora, tu já viste o novo comercial da cerveja gaúcha Polar?

Recomendações de leitura para o Carnaval

Este texto foi descaradamente inspirado pelo excelente artigo de Seerat Khan, How to write SEO Articles. Se você está realmente interessado no assunto, leia os outros links fornecidos no artigo de Seerat e mais tudo o que já foi escrito pela Martha Gabriel.

Em 2007 escrevi uma série de artigos, aqui para o Dicas-L, sobre Portais Corporativos. A maior parte das dicas contidas nestes artigos ainda está valendo. Eles também podem ser acessados no portal da BrodTec.

Publicado originalmente no Dicas-L.

Uma avaliação prática das técnicas usadas neste artigo.



Design: Dobro Comunicação. Desenvolvimento: Brod Tecnologia. Powered by Drupal